quarta-feira, 23 de março de 2016

Ponto cantado de Xangô - Ele bradou na Aldeia




Ele bradou na aldeia.
Bradou na cachoeira.
Em noite de luar.
No alto da pedreira.
Vai fazer justiça.
Pra nos ajudar.
Ele bradou na aldeia.
Bradou na cachoeira.
Em noite de luar.
No alto da pedreira.
Vai fazer justiça.
Pra nos ajudar.
Ele bradou na aldeia.
Kaô, Kaô!
E aqui vai bradar
Kaô, Kaô
Ele é Xangô da pedreira.
Ele Nasceu na cachoeira.
Lá no Juremá!
Ele bradou na aldeia.
Kaô, Kaô!
E aqui vai bradar.
Kaô, Kaô
Ele é Xangô da pedreira
Ele Nasceu na cachoeira.
Lá no Juremá!
Ele bradou na aldeia.
Bradou na cachoeira.
Em noite de luar.
No alto da pedreira.
Vai fazer justiça.
Pra nos ajudar.
Ele bradou na aldeia.
Bradou na cachoeira.
Em noite de luar.
No alto da pedreira.
Vai fazer justiça.
Pra nos ajudar.
Ele bradou na aldeia.
Kaô, Kaô!
E aqui vai bradar.
Kaô, Kaô.
Ele é Xangô da pedreira.
Ele Nasceu na cachoeira.
Lá no Juremá!
Ele bradou na aldeia.
Kaô, Kaô!
E aqui vai bradar.
Kaô, Kaô.
Ele é Xangô da pedreira.
Ele Nasceu na cachoeira.
Lá no Juremá!


Um comentário :

Obrigado por deixar o seu comentario, pois ele é muito importante para que possamos evoluir e crescer juntos.